Você sabe a Diferença entre "Paciente" e "Cliente"

Você sabe a Diferença entre “Paciente” e “Cliente”

Spread the love

Você sabe a Diferença entre “Paciente” e “Cliente”? 

Durante muito tempo essa expressão cliente, foi um tabu para os médicos, contudo atualmente a discussão está aberta. Os médicos têm a tendencia de não chamar de clientes para que não pareça uma simples relação comercial e por isso usam o termo paciente. Entretado, deve-se diferenciar os momentos em que se trata o paciente como um cliente.

Quando uma pessoa procura um profissional médico é porque está em busca de ajuda e o médico tem toda a condição de fazê-lo.

O tratamento como cliente vai fidelizar quem está alí recebendo a ajuda e atenção do Doutor. 

 
O foco dos negócios nem sempre é valorizado pelos administradores ou sócios na gestão de clínicas e consultórios.

Muitas vezes pensa-se somente nos efeitos finais, e acabam se esquecendo da qualidade no atendimento, que é fundamental para seu crescimento profissional a longo prazo e a fidelização e confiança e credibilidade do seu público-alvo e da criação de uma reputação. 

“Cliente” e “paciente” ainda é bastante usado como o mesmo status para seu público-alvo pois muitos ainda não sabem sua diferença, mas vamos ver a seguir quais são: 

  • Paciente: é a pessoa que está doente e não gostaria de ter que procurar um serviço médico, mas pelas necessidades deve se contatar ao especialista que ajudará no seu caso, ele procura então sua clínica ou consultório de forma imposta; O paciente é atendido uma vez pelo médico e o contato acaba assim que termina a consulta.
  • É apenas a pessoa que precisa naquele momento de cuidados médicos. 
  • Cliente: não procura sua clínica ou consultório de maneira obrigatória, ele por vontade, prevenção ou até mesmo estética se contatará aos seus serviços, não por necessidades específicas; O cliente é atendido mais de uma vez pelo médico, pois há uma relação entre eles. É alguém que adquire produtos e/ou serviços de uma empresa ou profissional. 

É importante destacar que todo paciente é um cliente, contudo nem todo cliente é um paciente, pois nem todo cliente está doente e/ou sob cuidados médicos.

Observamos com grande frequência clientes que fazem chekups, que são submetidos a uma sequência de exames clínicos, laboratoriais e de imagem, e que são tratados como pacientes, sem ao menos apresentar qualquer doença.

Deve-se estar atendo poi todos são clientes.

Não esqueça que um cliente tem expectativas maiores em relação ao serviço prestado pelo médico/clínia e já chega ao consultório cheio de informações previamente pesquisadas na internet.

Muitos pacientes pesquisam bastante sobre a doença que acha que tem e sobre o médico que ele decidiu consultar. 

image - Você sabe a Diferença entre "Paciente" e "Cliente"

O cliente agora é mais exigente do que antigamente. 

Para quem já está no mercado de trabalho há alguns anos, percebe que o cliente é quem dita as regras do jogo agora.

O Cliente está mais consciente da suas ecolhas, do seu “poder”, dos seus direitos e que possui muito mais opções de produtos e serviços. Sabe que pode escolher os seus serviços ou o de outro profissional, que está informado e que deseja na maioria das vezes, preços mais acessíveis e alta qualidade de atendimento.

Todos estamos vendo que o cliente está discutindo mais assuntos técnicos, fala sobre algo que ele leu em algum site de clínica ou blog de saúde, que pesquisou no “Dr. Google”.

Certamente essas informações muitas vezes, senão a esmagadora maioria, são infundadas, que foram escritas por pessoas que não possuem nenhum conhecimento real pelo que falam e escrevem.

Temos um desafio na nossa frente ao lidar com o excesso de questionamentos.

É necessário ter muito jogo de cintura em limpar a cabeça cheia de informações erradas em pouco tempo e convencer o cliente de que está agora diante de um profissional conhecedor do assunto e que sabe de verdade o que ele precisa.

Uma indicação específica de categorias de cada especialidade médica deve ser realizada com o objetivo de melhorar o atendimento e facilitar o resultado e tratamento. 

Por meio dessa prestação específica o paciente passa para o status de cliente, o que é muito proveitoso e importante para seu negócio, além de proporcionar uma interação confortável e receptiva. 

Mas no outro lado da moeda, o paciente também merece atenção diferenciada e única, por isso também é válido investir em marketing para o público que necessita de atendimento compulsório, pois a concorrência é grande e oferece cada vez mais benefícios e facilidades para atraí-lo, por isso é interessante oferecer descontos, promoções e outros benefícios, mantendo uma boa relação com esse público, que já conhece e gosta de sua clínica ou consultório.  
 

O marketing médico ajuda muitos os donos de clínicas a conquistar e manter o relacionamento de perto com todos seus clientes. Pense nessas questões e se imagine com uma reputação muito boa e clínica com as agendas cheias, com o uso de técnicas sofisticadas de atendimento, marketing e gestão. 

image 1 - Você sabe a Diferença entre "Paciente" e "Cliente"

SOBRE

CONTATO

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *